Desfrutando do benefício de prisão domiciliar, após ficar encarcerado por estelionato, um idoso de 62 anos acabou detido cometendo o mesmo crime, na manhã desta sexta-feira (14), em uma concessionária de veículos do bairro São Francisco, região da Pampulha, em BH. O suspeito tentava obter um documento de uma falsa aquisição de um carro, que seria usado para aplicar golpes em pessoas interessadas em adquirir um veículo. 

O sargento Tiago Marçal, do Grupo Tático Itinerante (GTI) do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (PM), conta que a corporação foi acionada por volta das 10h por funcionários de uma concessionária da Fiat, localizada próximo à avenida Antônio Carlos. "Os vendedores falaram que ele foi lá várias vezes tentando comprar um veículo, mas desconfiaram da atitude dele. Passamos, então, a verificar alguns documentos que ele trazia, como cheques de alto valor, orçamentos e propostas de compra de veículos de outras concessionárias", lembra. 

Porém, quando verificaram os dados do idoso, foi descoberta a existência de mais de 50 denúncias de estelionato contra ele, inclusive tendo sido preso em flagrante, em 2012, após dar prejuízo de R$ 45 mil a pessoas que pagaram ao suspeito o valor de entrada de veículos que não existiam.

"Confirmamos, inclusive, que ele estava em prisão domiciliar, pois trazia o documento que atestava a liberação da prisão. A partir daí, iniciamos rastreamento, fomos em várias concessionárias da Cristiano Machado e todos disseram que esteve presente tentando comprar veículos", completa o militar. 

O golpe

Nas concessionárias, o idoso fazia uma proposta e as empresas emitiam um contrato de compra e venda de veículo, que trazia valor, chassi e detalhes do veículo. Porém, ele não pagava a entrada e não retornava mais às empresas. Era com este documento que ele oferecia, então, os carros para pessoas aleatórias. 

"Ele falava para a pessoa que tinha desistido da compra e estava repassando, com um preço menor. Conseguimos localizar duas vítimas que o reconheceram e disseram ter passado um valor para que ele reservasse o veículo. Essas vítimas foram levadas para a delegacia, sendo que uma pagou R$ 500 e a outra R$ 1 mil", coloca o sargento Marçal. 

O suspeito foi preso em flagrante por estelionato e levado para a Delegacia de Plantão (Deplan) 1, no bairro Floresta, na região Leste de BH. 

Leia mais:
Casal é detido com 2.600 cartões clonados fazendo transferências em agência do Lourdes
Funcionários públicos são investigados por ‘ajudar’ quadrilha que deu golpe de R$ 500 mil
Irmãs se passam por religiosas, enganam idosos e furtam mais de R$ 200 mil em Minas