A polícia tenta localizar um homem de 23 anos que é suspeito de ter assassinado, em maio deste ano, um idoso de 72 anos durante um assalto em um sítio de Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O jovem havia trabalhado no imóvel assaltado em 2016 e, segundo a Polícia Civil (PC), teria sido reconhecido pela vítima no momento da ação. A conclusão do caso foi apresentada pela instituição nesta sexta-feira (27)

Além do rapaz, que segue foragido, um outro envolvido no crime, de 19 anos, foi preso e indiciado pelo latrocínio, ocorrido no dia 15 de maio no bairro Sítios de Recreio Bonanza. O corpo de Luiz Flávio Rabelo foi encontrado na manhã seguinte com 52 facadas. Segundo a delegada Adriana das Neves Rosa, titular da Delegacia Especializada de Investigação de Homicídios de Santa Luzia, a dupla invadiu a casa para roubar bens, mas acabou surpreendida pela presença do idoso. 

Os suspeitos só foram identificados após um grande trabalho investigativo da instituição, que verificou todas as denúncias anônimas recebidas ao longo dos levantamentos, relacionando-as aos dados colhidos pela perícia no local do crime. 

Ainda de acordo com a delegada, foram confrontados os materiais genéticos dos suspeitos com os vestígios colhidos na cena do crime e, a partir daí, chegou-se ao resultado positivo para o DNA do rapaz preso e pela impressão digital da mão do suspeito que segue foragido. 

Após a prisão, o jovem acabou confessando envolvimento no crime e contou que foi convidado pelo comparsa para furtar o imóvel, que disse saber que lá existiam vários bens de valor. 

O inquérito foi concluído e foi encaminhado à Justiça ainda nesta sexta. a PC representou pela conversão da prisão temporária dos suspeitos em preventiva.

Reconstituição

Com base nos levantamentos feitos pela delegacia, uma reconstituição simulada do crime foi feita com a colaboração parcial do suspeito já detido. Ele apontou que eles entraram no sítio por uma entrada lateral, passando por um imóvel vizinho. Ele também relatou que, a princípio, eles tentaram arrombar a porta e a janela da cozinha, como não conseguiram, acabaram acessando a casa pela janela da copa. 

Ainda no relato do rapaz preso, o comparsa foi reconhecido por ter prestado serviços no sítio, entrou em luta corporal com o idoso e acabou desferindo as facadas. O jovem alegou que ficou do lado de fora da residência enquanto o crime acontecia, mas que o suspeito foragido teria furtado duas armas de fogo e outros pertences da vítima antes de fugir. 

Ainda conforme a delegada Adriana das Neves, o suspeito procurado foi dispensado do serviço prestado por suspeita de furto de alimentos. "Esse caso só será finalizado pela Polícia Civil com a prisão do foragido e principal suspeito. Além dele já conhecer a vítima, foi articulador e executou Luiz Flávio de formar bárbara. Isso não pode ficar impune", finaliza a policial. 

Leia mais:
Vídeo mostra morador de rua de 74 anos sendo espancado até a morte em Uberlândia
Dupla é presa no Sul de Minas após matar idoso para roubar aposentadoria
Chinesa de 75 anos é encontrada morta e amordaçada em apartamento no Floresta