Pessoas com mais de 60 anos e trabalhadores da saúde são os primeiros alvos da campanha nacional de vacinação contra a gripe que começa nesta segunda-feira (23), em todo o país. Em Belo Horizonte, a imunização, gratuita, está disponível nos 152 centros de saúde da cidade. 

Mas a prefeitura recomenda aos idosos, se possível, a esperarem até quarta-feira (25), quando as doses também serão disponibilizadas nas unidades da Drogaria Araujo. Dessa forma, os mais velhos, que fazem parte do grupo mais suscetível às complicações em decorrência do coronavírus, estarão longe dos postos, onde também são atendidos casos suspeitos de Covid-19.

No próximo sábado (28), os centros de saúde estarão abertos para atender exclusivamente os moradores da terceira idade. Nesse dia, esses locais não receberão pacientes.

Vale ressaltar que essa vacina não previne a Covid-19, causada pelo coronavirus. Somente a chamada gripe comum. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, 410 mil pessoas devem ser imunizadas nesta primeira fase da campanha em Belo Horizonte

Reforço

A vacinação contra a gripe não protege a pessoa do novo coronavírus, frisou, neste domingo (22), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Porém, é essencial que o público-alvo da campanha receba as doses para que não venha contrair influenza.

Gripados e com a imunidade baixa, pacientes infectados com Covid-19 tendem a ter o quadro agravado.

Outras fases

A partir de 16 de abril, professores, profissionais das forças de segurança e salvamento e doentes crônicos estão autorizados a se vacinar na rede pública de saúde.

A última fase, que vai de 9 a 22 de maio, tem como prioridade crianças de seis meses a menores de 6 anos, pessoas com mais de 55 anos, gestantes, mães com até 45 dias após o parto, população indígena e portadores de condições especiais.

Leia Mais:
Prefeitura de BH abrirá postos extras de vacinação contra gripe; confira os locais
Veja diferenças entre as alergias e os sintomas do coronavírusVeja diferenças entre as alergias e os sintomas do coronavírus
Entenda a diferença entre Covid-19, resfriado e gripe