A comunidade católica em Belo Horizonte está em festa. A ordenação sacerdotal de Padre Eustáquio (1890–1943), beato holandês que serviu em paróquias de Minas Gerais e São Paulo, completará 100 anos em 10 de agosto. Para celebrar a data, uma réplica da imagem de Nossa Senhora da Abadia da Água Suja será enviada ao santuário Saúde e Paz, também conhecido como Igreja de Padre Eustáquio, no bairro batizado com o nome do religioso, na região Noroeste da capital.

A réplica chegará no próximo dia 15. “Terá mais de um metro de altura e iremos entronizá-la no memorial do santuário”, afirma padre Vinícius Maciel, vice-postulador de canonização do beato.

A ligação de Padre Eustáquio com a Nossa Senhora de Abadia remonta de 1925, quando o holandês chegou ao Brasil e foi designado para o povoado de Água Suja, hoje cidade de Romaria, no Triângulo Mineiro. Àquela época, a peregrinação em busca de graças à santa já era enorme.

Na época, o beato se empenhou para que a então pequena capela se tornasse o atual templo. “Ele trabalhou por 10 anos na região e foi o construtor do santuário de lá”, reforçou padre Vinícius.

Em 30 de agosto, quando completará o 76º aniversário de morte do religioso, beatificado em 2006, os fiéis farão uma procissão do santuário Saúde e Paz até a capela Cristo Rei

Na capital

O religioso europeu também foi o responsável pela construção da igreja no bairro que o homenageia em BH. O nome Saúde e Paz se deve à frase com que ele se despedia dos fiéis.

Padre Eustáquio, no entanto, não chegou a ver o Saúde e Paz concluído. Ele morreu em 1943, vítima de picada de carrapato, poucos meses após o início da obra.

O templo em que celebrava as missas – a capela Cristo Rei – continua em pé e fica quase em frente à entrada do Aeroporto Carlos Prates.

Procissão

Em 30 de agosto, quando completará o 76º aniversário de morte do religioso, beatificado em 2006, fiéis farão uma procissão.

Não será desta vez, porém, que padre Vinícius irá anunciar o reconhecimento do Vaticano pelo segundo milagre por intercessão de Padre Eustáquio, o que completaria o processo de canonização e o tornaria santo.

Leia Mais:

Fé, devoção e agradecimento arrastam multidão ao santuário de Padre Eustáquio, em BH