Mais um imóvel foi oficialmente tombado no tradicional bairro Santa Tereza, na região Leste da capital. A decisão de preservar a residência situada na rua Hermilo Alves, 436, foi publicada no "Diário Oficial do Município" (DOM) desta quinta-feira (27). Como o Hoje em Dia mostrou, nos últimos três meses, apenas dois imóveis haviam sido oficialmente protegidos pela Fundação Muncipal de Cultura de Belo Horizonte.

A resolução que iniciou o processo para a preservação de 288 imóveis residenciais e comerciais do bairro e mais quatro praças do conjunto foi publicada em março deste ano. Os donos das edificações que aderirem ao tombamento terão isenção do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e poderão recorrer às leis de incentivo para realizar reformas.

Preservação

A proteção das residências do bairro Santa Tereza foi votada de forma unânime, em março, pelo Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural de Belo Horizonte e a Diretoria de Patrimônio Cultural. Desde então, passou a vigorar para o bairro um conjunto de diretrizes que estabelece, dentre outras medidas, o perímetro da área que será protegida e a altura máxima para a construção de novas edificações do conjunto, com o objetivo de manter a ambiência interiorana e inibir a verticalização do bairro. A medida era aguardada há quase 20 anos pelos moradores, que desejavam a preservação da cultura, história, tradição e influência musical da área.