Usuários do metrô de Belo Horizonte enfrentaram grandes filas na manhã desta segunda-feira (27), na estação Eldorado, em Contagem, na Região Metropolitana. Segundo relatos, o motivo seria um teste feito pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) como o novo sistema de bilhetagem que utiliza QR Code. 

Nas redes sociais, rapidamente passageiros passaram a reclamar da lotação para acessar o terminal. "Situação caótica. Vinte minutos só para conseguir passar nas catracas. Disseram que estão testando um novo sistema de leitura de bilhetes. Mas em uma segunda-feira, no horário de pico? Um absurdo! Um desrespeito com a população", comentou uma pessoa. 

"Colocaram roletas com QR Code no Eldorado. Foi isso que bagunçou a estação. Confusão danada, a empresa não orientou os funcionários e eles estavam tentando dar o melhor lá, mas estava complicado. Decisão dos engravatados da empresa que nem pegam metrô. Difícil", pontuou um outro usuário. 

Procurada pelo Hoje em Dia, a CBTU ainda não se posicionou. 

O sistema 

O treinamento para a implantação do novo modelo de bilhetagem passou a acontecer ainda no início de 2018, por se tratar de um projeto piloto. Na época, os empregados da companhia receberam treinamento para orientar os passageiros sobre o novo serviço. 

A princípio, o teste foi feito para saber se o bilhete unitário com o QR Code seria favorável, para somente depois disso a implantação do sistema acontecesse nas outras estações do metrô de BH. Os testes aconteceram até setembro do ano passado na estação Central. 

De acordo com a CBTU na época, o QR Code é um código de barras bidimensional que pode ser escaneado por alguns tipos de câmeras. O usuário que adquire o bilhete deve aproximar o QR Code do leitor instalado na catraca. Segundo a CBTU-BH, o novo ticket teria validade de 72 horas.

Com sigla originária do inglês quick response (resposta rápida), o novo sistema é uma solução inovadora, que proporciona redução dos custos operacionais e mais agilidade e rapidez no embarque de usuários. 

Leia mais:
Primeiro de seis reajustes do metrô de BH entra em vigor e bilhete passa a custar R$ 2,40
CBTU realiza treinamento para uso de bilhetes QR Code que começam a ser testados no dia 22
Metrô de BH testa novo bilhete eletrônico para embarque na estação Central