Após 10 dias de árduo trabalho para combater o fogo que destruía a Serra do Cipó, o incêndio foi enfim extinto pelo Corpo de Bombeiros. Apesar do combate no local, outras áreas verdes prosseguem em chamas em várias regiões de Minas.

Em Belo Horizonte, o Parque Municipal Ursulina de Andrade Mello, no bairro Castelo, na região da Pampulha, está sendo devastado há três dias consecutivos. Militares dos bombeiros estão no local na tentativa de debelar as chamas.

Na Serra do Cipó, conforme informou a corporação, o incêndio devastou uma área de aproximadamente 16 mil hectares. Todos os focos foram apagados na noite de terça-feira (6), mas, por garantia, nesta quarta-feira (7) os combatentes e o gerente do parque sobrevoaram toda área. 

"O objetivo era verificar se havia algum foco de incêndio, fazendo a última visualização antes da desmobilização das equipes", explicou o Corpo de Bombeiros.

Já no Castelo, os militares conseguiram eliminar o fogo em dois pontos do parque. Contudo, houve reignição em alguns pontos e o combate teve que ser novamente realizado. A área que segue em chamas é de difícil acesso, "por conta da vegetação densa e do terreno acidentado", informou os brigadistas no local.

Pelo menos 30% de toda a extensão da área verde já foi consumida pelo fogo. No total, seis viaturas estão no local para auxiliar os combatentes em terra. Além disso, os militares usam o Auto Plataforma Escada (APE), que lança jatos de água a uma distância maior e pega pontos onde os militares não têm acesso.

O trabalho dos bombeiros no local despertou a mobilização dos moradores da região, que montaram uma tenda para oferecer água, alimento e banheiro para os brigadistas.

Leia mais:
Alerta de fake news: pedido de ajuda para resgate de animais feridos na Serra do Cipó é falso
Chove na Serra do Cipó, mas não o suficiente para conter incêndio