O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) anulou uma questão de matemática do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para pessoas privadas de liberdade (Enem PPL).

Prova, estudo, Enem

Anulação da questão não compromete as notas dos participantes

Os exames foram aplicados nos dias 10 e 11 de dezembro, com o primeiro dia reservado a ciências humanas, tecnologias e linguagens e o segundo dia a ciências da natureza e matemática.

O Enem PPL é voltado a pessoas presas ou em unidades de medida socioeducativa. O nível de dificuldade é o mesmo em todos os exames.

O teste é reaplicado quando ocorre algum problema na hora das provas e, em razão disso, os candidatos que se sentem prejudicados solicitam nova aplicação.

Segundo o Ministério da Educação (MEC), a anulação da questão não compromete as notas dos participantes.

Libras

O Ministério da Educação disponibilizou a videoprova em Libras do Enem para verificar a prova e conferir o gabarito. O material está disponível em uma plataforma específica, no portal do órgão.

Na plataforma, também há enunciados e opções de resposta da videoprova. Segundo o MEC, o conteúdo permite que pessoas com deficiência auditiva possam estudar com base nesses formatos de acessibilidade.

Leia mais:
Resultado do Enem 2019 será divulgado no dia 17 de janeiro