Ipatinga é um dos exemplos de cidades mineiros em que a oferta de leitos públicos de UTI para enfrentamento da pandemia de Covid-19 já não é suficiente para a demanda. Há cerca de 10 dias, os 30 leitos existentes estão ocupados, cenário considerado preocupante pela prefeitura. O município do Vale do Aço é sede de uma microrregião que inclui outros 13, e é para lá que são encaminhados os casos graves na região.

"O registro dos pacientes é feito pelo Sus Fácil, que gerencia o encaminhamento, em busca de uma cidade com disponibilidade de leitos, quando necessário. A situação é encarada com muita preocupação, mas temos nos desdobrado para enfrentá-la. Nesta quarta-feira (17) a cidade promoverá uma licitação para a compra de 10 respiradores mecânicos. Temos buscado profissionais de saúde, mas eles estão escassos no mercado. Em alguns casos, houve profissionais que passaram pelas fases de admissão mas, ao fazer o teste para a Covid-19, apresentaram resultado positivo", explica o secretário de Comunicação da Prefeitura de Ipatinga, Breno Brandão.

casosipa

Digite aqui a legenda