O jogador Earving Ngapeth, ponteiro da seleção francesa de vôlei e do Zenit Kazan, da Rússia, será solto nesta terça-feira (10). Ele foi preso na segunda-feira (9) em Belo Horizonte, suspeito de importunação sexual, já que teria dado um tapa nas nádegas de uma mulher durante uma festa no bairro Estoril, na região Oeste de Belo Horizonte. 

Na madrugada de segunda, ele teve sua prisão ratificada, uma vez que o crime não caberia fiança, e, após ser ouvido na delegacia, foi encaminhado ao sistema prisional. No entanto, durante audiência de custódia nesta terça, no Fórum Lafayete, a promotoria entendeu que não há motivo para a manutenção da prisão e ele deverá ser colocado em liberdade mediante o pagamento de R$ 50 mil de fiança. Desta forma, ele irá aguardar o andamento do processo em liberdade.   

Jogador acusado de importunação sexual vai pagar fiança

NGapeth terá que pagar fiança de R$ 50 mil para deixar a cadeia

Ngapeth, de 28 anos, veio ao Brasil para disputar com a equipe russa o Mundial de Clubes de Vôlei, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Após a partida, os jogadores foram para uma casa de shows da avenida Professor Mário Werneck. 

Segundo informações do boletim de ocorrência, uma mulher, de 29 anos, afirmou que o jogador teria dado um tapa em suas nádegas. Ainda segundo a polícia, Ngapeth confirmou o ocorrido, mas argumentou que confundiu a moça com uma das pessoas que estavam com ele no local. Ele alegou ainda que na França, seu país de origem, a troca de tapas nos glúteos entre amigos é comum, e que, por isso, não viu a atitude como ofensa.

O jogador teria pedido desculpas à mulher, que estava acompanhada do namorado, mas o pedido não foi aceito. 

Procurada pela reportagem, a assessoria do atleta informou que ele está bastante arrependido e aguarda os trâmites do pagamento da fiança para ser liberado. 

(*) Com Rosiane Cunha. 

Leia mais:

Mulheres são assediadas e agredidas em ônibus por suposto torcedor do Cruzeiro
Mulheres protestam contra violência doméstica; por dia, são 50 ataques em BH
Sobe para 12 o número de denúncias por importunação sexual contra ginecologista de BH