Uma jovem de 18 anos foi encontrada morta dentro de um flat no bairro Estoril, na região Oeste de Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Militar, a vítima estava nua e caída no banheiro, com um fio de telefone enrolado no pescoço. A perícia esteve no local e constatou que ela também apresentava sinais de enforcamento e escoriações nos ombros e punhos.

O crime aconteceu no quarto de um hotel da avenida Barão Homem de Melo. O corpo foi encontrado na noite de terça-feira (15). No entanto, de acordo com a perícia, a jovem já estava morta há várias horas, já que o corpor estava rígido.

A Polícia Civil informou que abriu inquérito para apurar o caso. "Peritos estiveram no local e o corpo foi levado ao Instituto Médico Legal. Até o momento, ninguém foi preso", informou a instituição.

A jovem foi encontrada por uma amiga, que tinha a chave do flat e foi até o local. Aos militares, a mulher contou que encontrou a porta aberta e que não havia sinais de arrombamento. Ela foi até o banheiro, onde encontrou a jovem morta. O síndico e o porteiro do prédio foram acionados e chamaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que constatou o óbito.

Quando a PM chegou ao quarto, que fica no 5º andar do edifício, não encontrou marcas de sangue e todos os objetos estavam no lugar, o que indica que não houve assalto. Segundo depoimentos da amiga da vítima e do porteiro registrados no Boletim de Ocorrência, a jovem seria garota de programa.

Garota de programa de 18 anos é morta com fio de telefone enrolado no pescoço no Estoril
Crime aconteceu em um prédio da avenida Barão Homem de Melo
 

Investigação

O porteiro do prédio relatou aos militares que, na segunda-feira (14), por volta das 14 horas, a jovem chegou sozinha ao flat. Cerca de cinco horas depois, um homem esteve no local. Ele saiu às 22h40, momento em que um rapaz de 21 anos subiu para o flat. O porteio disse que esse homem ficou no local até as 23h40 e foi a última pessoa a entrar no quarto.

De acordo com a PM, o celular da vítima não foi encontrado. No flat, os militares apreenderam um chip e dinheiro.  A perícia isolou o local para iniciar as investigações do caso. "Quem tiver qualquer informação que possa ajudar, ligue no 181. A ligação é anônima", pediu a Polícia Civil. O caso foi registrado na Central de Flagrantes (Ceflan) 3.