Um britânico de 57 anos morreu após ser esfaqueado e martelado pelo próprio filho. O parricídio aconteceu na casa onde os dois moravam, em Contagem, na Grande BH, na noite de quinta-feira (5).

O suspeito, um jovem de 19 anos, foi preso em flagrante. Com ele, policiais militares apreenderam uma faca toda ensanguentada e um martelo, que estava guardado na mochila.

Ao ser detido, o rapaz não soube explicar a motivação do crime e alegou que teve um "surto". Ele disse que bebia vinho com o pai quando teve um "apagão". Contou, também, que fazia uso de drogas, mas negou ter consumido entorpecentes no dia do assassinato. 

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil, que já solicitou exame toxicológico para o suspeito. Ele não possuía nenhum antecedente criminal e foi encaminhado para unidade prisional.

O corpo do homem, que era professor de inglês, foi encaminhado para o Instituto Médico-Legal (IML) do município, onde está sendo periciado.

Assassinato

De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar, o crime aconteceu por volta das 22 horas. Vizinhos acionaram a corporação ao ouvirem os gritos de socorro do pai, que estava sendo agredido e golpeado pelo filho.

Na residência da família, no bairro Arvoredo, os militares encontraram o jovem descontrolado e com a faca na mão e as roupas sujas de sangue. O martelo que estava guardado dentro da mochila também estava coberto de sangue.

O rapaz, segundo a PM, desobedeceu a ordem de se entregar. Para conseguir contê-lo, os policiais tiveram que usar balas de borrachas.

O pai, que estava muito ferido, chegou a ser socorrido e encaminhado para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Ressaca. Contudo, não resistiu aos ferimentos e morreu.

O rapaz preso foi levado para a Delegacia de Contagem, onde foi ouvido pelo delegado de plantão. "Na Delegacia de Plantão, o preso não quis se manifestar em relação aos fatos, apenas alegando que perdeu a consciência no momento em que estava com o pai, não se recordando de nada", informou a Polícia Civil.

Agora, ele ficará à disposição da Justiça.