O jovem que atirou contra casal de irmãos em Contagem, na Grande BH, e matou inocente cometeu o crime por ciúmes. Thonne Moura Lessa dos Santos, de 18 anos, foi apresentado pela Polícia Civil nesta quarta-feira (29) e preso a menos de oito horas após o assassinato. O homicídio e a tentativa ocorreram no dia 23 de janeiro deste ano, quando Graziele Lorrane de Freitas Alfredo, de 17 anos, e Wallison Freitas Alfredo, de 19, foram baleados dentro de uma padaria do bairro Nova Boa Vista. A adolescente faleceu antes da chegada do socorro. O irmão foi atingido por quatro disparos, mas sobreviveu e reconheceu o atirador.
 
De acordo com o responsável pelas investigações, o delegado Flávio Grossi, o sobrevivente lhe contou que já havia sido ameaçado de morte por Santos, que é ex-namorado da sua atual companheira. "O motivo do crime foi ciúmes. O preso vinha nutrindo ódio contra Wallison há um bom tempo. Ele teve um affair com a namorada da vítima no tempo da escola e não aceita o fim do relacionamento até hoje. A irmã de Wallison não tinha nada a ver com a história, era totalmente inocente", explica o delegado.
 
Grossi ainda esclareceu que Wallison só escapou porque correu para dentro do banheiro da padaria e se escondeu junto com atendentes. "As mulheres não foram baleadas por sorte e afirmaram que viveram momentos de pânico".
 
Para o delegado, Santos premeditou o crime, uma vez que, recentemente, tinha o hábito de rondar a casa das vítimas e atirou contra elas sem falar nada. Depois de acertar os irmãos, ele fugiu na garupa de motocicleta.
 
Apesar de ter sido reconhecido pelo rival e várias testemunhas, o jovem preso nega qualquer participação no crime. Entretanto, ele foi autuado em flagrante e irá responder pelos crimes de homicídio tentado e consumado com agravante de ter sido premeditado. O jovem foi encaminhado ao Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) de Contagem.