Uma jovem de 18 anos foi presa após atear fogo na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Oeste, no bairro Jardim América, em Belo Horizonte, na manhã desta segunda-feira (24). Durante a ação, ela ainda jogou o líquido inflamável em dois guardas municipais que faziam a segurança do local. Por sorte ninguém se feriu.

De acordo com o guarda municipal Alexander Silva, Claudiane Fernanda Damasceno de Oliveira chegou na unidade de saúde por volta das 6h10, se queixando de dores na perna. Após passar pela triagem, ela foi orientada a aguardar pelo atendimento. "Mas ela disse que não iria aguardar, que queria ser atendida naquele momento. Ela então começou a xingar palavras de baixo calão e disse que iria jogar fogo na UPA", contou o guarda.
 
Conforme Alexander, por volta das 7h15 a jovem voltou com um galão com aproximadamente cinco litros de gasolina. Ela rapidamente espalhou o líquido na recepação e jogou fogo. Dois guardas tentaram controlar a mulher, mas ela jogou gasolina neles também e depois tentou acender um isqueiro. "Neste momento tivemos que usar a pistola taser, arma não letal. Mas a arma não surtiu efeito nela. Então tivemos que usar a força física para contê-la", contou o guarda. 
 
Segundo ele, o fogo queimou o chão, a parede e o balcão da recepção, mas como não havia nenhum outro material inflamável no local, as chamas foram rapidamente controladas e apagadas.
 
A jovem foi medicada e depois conduzida para a delegacia da regional Barreiro, onde a ocorrência foi registrada.