A Polícia Civil prendeu, nesta quarta-feira (7), um homem de 22 anos suspeito de roubar, matar e jogar o corpo de um taxista, de 67, na Lagoa do Sumidouro, em Pedro Leopoldo, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Este é o segundo mandado de prisão preventiva cumprido contra o suspeito, desta vez também por envolvimento com o tráfico de drogas. Ele já tinha sido detido em 28 de novembro de 2019, dez dias após o crime, mas em 2020, por causa da pandemia, passou a responder ao processo em liberdade.

Em março deste ano, no entanto, ele deixou de comparecer a uma audiência de interrogatório, e o novo mandado de prisão foi expedido pela Justiça.

O crime ocorreu em 18 de novembro de 2019. As investigações apontaram que a vítima foi abordada pelo suspeito, na rodoviária de Lagoa Santa, também na Grande BH, solicitando uma corrida para o bairro Lapinha, no mesmo município. Durante o percurso, o investigado anunciou o assalto e, em razão do nervosismo da vítima, ele deu um soco na testa dela, que perdeu a consciência.

O jovem, então, assumiu a direção do veículo e levou a vítima desacordada até a lagoa, onde ela foi jogada. Após roubar a quantia de R$ 250 e o celular do taxista, o investigado foi passear com a namorada na Serra do Cipó, utilizando o carro. 

O corpo da vítima foi localizado na lagoa em 21 de novembro e, um dia depois, o veículo do motorista foi abandonado no bairro Sobradinho, em Lagoa Santa. Na época, o suspeito foi identificado e confessou o crime.