A Justiça determinou que a adolescente que admitiu ter matado a avó com golpes de faca, em janeiro deste ano, fique internada no Centro Socioeducativo Feminino São Jerônimo, onde ela está acautelada desde o dia 6 de março. Além de matar a avó em um condomínio no bairro Santa Amélia, na região da Pampulha, a jovem de 17 anos ocultou o corpo da idosa dentro da casa onde viviam.

A decisão foi do juiz da Vara Infracional da Infância e Juventude de Belo Horizonte, Emerson Marques Cubeiro dos Santos, que reconheceu que a adolescente praticou ato infracional análogo aos crimes de homicídio e de ocultação de cadáver.

O magistrado ressaltou que as medidas socioeducativas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) não possuem caráter punitivo e tem como objetivo primordial a recuperação da pessoa com personalidade em formação. Em função da forma que os fatos ocorreram, ele não acredita que a jovem poderia se recuperar cumprindo medida em liberdade ou em regime semiaberto. O prazo da medida socioeducativa é de até três anos, com revisão a cada seis meses.

Leia mais:
Justiça determina internação provisória de suspeita de matar a avó e esconder corpo em condomínio