Cerca de duas mil famílias do Movimento Sem Teto do Brasil (MSTB) que invadiram um terreno da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) serão obrigados a deixar o local a partir de quinta-feira (21). Além de terem ocupado uma terra indevidamente, as obras de construção de um novo campus da universidade estão atrasadas por conta do impasse.
 
A justiça de Minas Gerais informou nesta quarta-feira (20) que concedeu liminar de reintegração de posse à UFU e todos que ocupam a área devem deixá-la. O terreno, de aproximadamente 63 hectares, fica localizado às margens da BR-050 em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, e está ocupado há cinco meses.

No local, foram erguidos vários barracos que devem ser demolidos, conforme autorização judicial. Se insistirem em permanecer no local, os líderes do MSTB podem ser multados em R$ 1.000 ao dia.