O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) julgará, na próxima quinta-feira (10), três mandados de segurança, abertos pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e pela Defensoria Pública, que tratam do retorno das aulas presenciais em escolas públicas do Estado. 

O julgamento chegou a ser iniciado no último dia 27, mas foi interrompido após o desembargador Saulo Versiani Penna ter pedido mais tempo para analisar os pedidos. Na terça-feira (1), um grupo de pais de alunos das redes pública e particular de Belo Horizonte protestaram em frente ao TJMG para pedir a reabertura das instituições.

Aulas

Digite aqui a legenda

Na capital, as aulas presenciais retornaram em 26 de abril para crianças de até 5 anos nos colégios particulares e em 3 de maio para alunos de mesma idade nas escolas públicas. Nessa quinta-feira (3), a prefeitura informou que estudantes de 6 a 8 anos das duas redes poderão retomar as atividades para acompanhamento "personalizado".

Além disso, a administração municipal iniciou a imunização de profissionais da Educação, o que aumenta a pressão pela volta às aulas presenciais das demais séries na cidade.

Leia mais:
Turismo da vacina contra a Covid custa cerca de R$ 20 mil por pessoa e cresceu 50% em maio em Minas
Força-tarefa de enfrentamento à covid-19 apoia ações de enfrentamento da doença em Cataguases
UFMG retoma concurso público para professores-adjuntos em Montes Claros; confira as vagas