O cantor mineiro MC Delano deve deixar o presídio onde está recluso por importunação sexual nas próximas horas. Nesta segunda-feira (17), o músico participou de uma audiência de custódia, e a juíza Fabiana Cardoso Gomes Ferreira concedeu a liberdade provisória mediante o pagamento de fiança. O valor estipulado pela Justiça mineira foi de sete salários mínimos, o que equivale a R$ 6.986. 

Conforme Guilherme Zauli, que representa o funkeiro, a fiança será quitada ainda nesta segunda-feira e, depois, o advogado dará prosseguimento nos trâmites para liberação do MC. Delano está preso desde sábado (15) suspeito de tentar beijar uma fã à força em uma casa de shows na região Oeste de Belo Horizonte. No domingo, ele foi transferido para o Presídio Inspetor José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves, na Grande BH.

Audiência 

A sessão que determinou a liberdade provisória do cantor aconteceu nesta manhã, no Fórum Lafayette, no Centro da capital mineira. Além da fiança, a juíza também ordenou que o músico mantenha distância de pelo menos 200 metros da vítima e que não tenha contato verbal, escrito ou visual com ela. Conforme o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), para determinar o alvará de soltura de MC Delano, a juíza "levou em consideração que o cantor é réu primário e tem endereço fixo e ocupação lícita".

Durante a audiência, o Ministério Público pediu que o cantor respondesse ao processo em liberdade. Os advogados também defenderam a soltura do músico, alegando que a prisão se baseou somente nas declarações da vítima, sem que as testemunhas fossem ouvidas pela polícia. 

Após a sessão, o advogado Guilherme Zauli declarou que a situação é delicada e que a Justiça terá que averiguar várias provas e indícios. Ele reforçou que, até o momento, a palavra da vítima é a única acusação que pesa sobre o funkeiro. O defensor, inclusive, fez alusão com o caso envolvendo o jogador Neymar - que está sendo acusado de estupro. "Tudo o que aponta para a materialidade do crime é a palavra da vítima", disse.

Ao analisar o caso, a juíza Fabiana Cardoso disse que o funkeiro foi preso em flagrante e argumentou que, neste tipo de ocorrência, "a palavra da vítima tem especial relevância". A juíza ainda determinou que o cantor compareça a todos os atos do inquérito e da ação penal, caso seja instaurada.

O caso

Delano foi preso na manhã de sábado acusado de tentar beijar uma estudante de 20 anos em uma casa de shows de BH. A tentativa foi presenciada por uma bombeira civil, que chamou os seguranças do local. A vítima registrou um boletim de ocorrência na Polícia Militar por importunação sexual. 

Segundo o relato da jovem, por volta de 4h30, ela teria ido à área reservada da casa de shows para acompanhar um amigo que passou mal. No local, ela encontrou o cantor e elogiou o trabalho dele. MC Delano teria tentado beijá-la, "segurando seu corpo à força", segundo o relato da vítima no boletim de ocorrência.

Já o MC, em sua versão aos policiais, contou que foi surpreendido pela jovem na casa de shows e que ela teria pedido para fazer uma foto. Após o registro, o funkeiro disse que pediu um beijo, mas, com a negativa, não teria insistido na ação e a estudante teria ido embora.

Leia mais:
Detido por importunação sexual, MC Delano passa por audiência para saber se ficará preso ou solto
Por suspeita de importunação sexual, MC Delano dá entrada em presídio na Grande BH
Preso em flagrante em BH, MC Delano é transferido para penitenciária
MC Delano é preso acusado de tentar beijar fã à força em casa de shows; cantor nega