O prefeito Alexandre Kalil e os integrantes do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 concederão entrevista a partir de 12h para falar sobre os rumos da flexibilização social em Belo Horizonte. A entrevista coletiva será realizada no Salão Nobre da Prefeitura, no Centro da capital.

A expectativa é que sejam anunciadas medidas para frear o avanço da Covid-19 no município. Há duas semanas, a capital está com a taxa de transmissão por infectado acima de 1, o que indica que o vírus está circulando.

Representantes do comércio de Belo Horizonte esperam apreensivos o pronunciamento do prefeito. Presidente do Sindicato dos Lojistas (Sindilojas), Nadim Donato está preocupado com os números elevados da doença na metrópole. Ele não acredita que seja decretada uma nova quarentena, mas admite que o risco existe.

"Precisamos da ajuda da população. Você anda por aí e encontra muita gente sem máscara. Se não tiver esse apoio, o pior pode acontecer", destacou.

Nadim Donato diz que um novo fechamento do comércio justamente no fim de ano pode piorar a situação econômica. "Estamos pleiteando a abertura no domingo e ampliação do horário de funcionamento, mas se fechar, principalmente agora que temos o Natal, muito mais gente vai quebrar de vez", afirmou.

Aguarde mais informações