O prefeito Alexandre Kalil (PHS) vetou o projeto de lei que pedia a isenção do pagamento de estacionamento rotativo para pessoas com idade superior a 60 anos. A proposta era de que os idosos tivessem gratuidade, pelo período de duas horas, nas vagas de rotativo de Belo Horizonte destinadas para essa faixa etária.

Em publicação no Diário Oficial do Município (DOM), na edição desta quinta-feira (10), o chefe do executivo municipal justificou que a BHTrans, que administra o trânsito na capital, alegou que a mudança não seria favorável para a cidade.

"Instada a se manifestar, a BHTrans destacou que a proposição contraria a premissa do Estacionamento Rotativo, importante instrumento de democratização do espaço público, que busca proporcionar oportunidade de estacionamento a todos os usuários do Município, de forma igualitária, sem distinção a determinado grupo, classe ou categoria".

Além disso, a empresa acrescentou que a proposta também compromete a rotatividade nas vagas dos idosos, "mostrando-se, neste momento, inviável de ser cumprida, uma vez que o controle de tempo do estacionamento rotativo é realizado por meio da placa do veículo, enquanto que a credencial do idoso é vinculada à pessoa".

Leia mais:
Idoso de BH pode ter gratuidade em estacionamento e transporte coletivo
Projeto que torna gratuito estacionamento rotativo para idosos em BH é aprovado