O prefeito Alexandre Kalil (PSD) rebateu na tarde desta quinta-feira (18) as críticas sobre a ausência da secretária Municipal de Educação, Ângela Dalben, na primeira audiência pública na Câmara Municipal de Belo Horizonte, para debater o retorno às aulas nas escolas públicas e particulares da capital

Segundo o chefe do Executivo, a ausência é pelo fato de esse assunto ser uma pauta de saúde, e não de educação. "Porque esse não é um assunto de pedagogia, é um assunto de saúde, então se alguém tivesse que ser chamado seria o secretário de Saúde e não a secretária de Educação, porque quem manda na volta às aulas não é a pedagogia e, sim, a área da saúde", disse Kalil.

O encontro foi convocado pela Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo da Casa e a ausência da secretária foi criticada pela presidente da comissão, a vereadora Marcela Trópia (Novo). “Infelizmente, o não comparecimento da secretária nos impede de termos um posicionamento sobre quais são os caminhos que a PBH quer dar a este processo”, afirmou Trópia.

Kalil explicou ainda que esse retorno precisa ser articulado com calma. "Fortaleza fechou as escolas de novo. Vamos tomar como exemplo e eu acho que a professora Ângela não está nessa audiência porque esse não é um assunto de pedagogia", concluiu o prefeito.

*Com André Santos