TIMÓTEO – Oito pessoas foram presas e seis adolescentes apreendidos na “Operação Pacificadora”, realizada nesta sexta-feira (3), em Timóteo, Vale do Aço. Todos são do bairro Ana Moura, onde três mandados de prisão e 14 de busca e apreensão foram cumpridos. O objetivo foi desarticular duas gangues rivais que, na disputa por território, aliciavam crianças e adolescentes para o tráfico de drogas e espalhavam terror entre os moradores. Os líderes das duas quadrilhas foram presos.

O Ana Moura é considerado um dos bairros mais perigosos de Timóteo, com toque de recolher e tiroteio durante o dia. Segundo o delegado Gilmaro Alves, pelo menos 60% das tentativas de homicídio registradas na cidade nos últimos seis meses ocorreram no bairro. Foram 15 tentativas, todas envolvendo os bandos de Fernando de Assis Santos, o “Podrão”, de 22 anos, e Cleidstone Álvaro Soares, o “Queiquei”, de 20. Marcos Rodrigo de Melo, considerado o braço direito de “Podrão” também foi preso.
 
“Esperamos que a partir de agora, com essas prisões, a realidade do bairro seja outra. Que as famílias voltem a ter paz e segurança para viver aqui”, diz o delegado. Os mandados são resultantes de um inquérito policial que tramita na delegacia de Timóteo, onde Alves é titular. Para conseguir cumpri-los foi montada uma ação conjunta com a Polícia Militar. Parte dos policiais entrou no Ana Moura pela mata que fica ao fundo do bairro e os demais estariam escondidos em um caminhão baú. “Era preciso despistar os olheiros e impedir a fuga dos criminosos”, diz.
 
Foram apreendidas três armas de fogo, cinco munições, duas armas brancas, sete celulares, uma motocicleta, dois binóculos, um notebook, uma balança de precisão, 300 gramas de maconha, nove pedras de crack e papelotes com cocaína. Cinco pássaros da fauna silvestre, mantidos ilegalmente em cativeiro, também foram recolhidos. Além das polícias Civil e Militar, a operação reuniu comissários de Menores, agentes penitenciários e o canil, num total de 90 agentes.

Atualizada às 20h54