Em Lagoa Formosa, no Triângulo Mineiro, desde o início deste mês, moradores tentam adaptar a rotina devido ao racionamento de água. Segundo a prefeitura, a medida foi tomada devido ao baixo nível dos reservatórios córrego Lavrado e Sapé, responsáveis pelo abastecimento da cidade. "A água está escassa. Não chove na cidade a mais de sete meses e, por isso, o nível dos reservatórios que são pequenos estão cada vez mais baixos", explicou o prefeito José Amorim. 
 
Por causa do racionamento no fornecimento de água na cidade, o Executivo dividiu o município em sete setores que tem o serviço interrompido das 6h às 18h, durante dois dias da semana. Ainda de acordo com a administração municipal, desde que a medida foi implantada houve uma diminuição dos gastos com água no município. 
 
A cidade é a sexta no estado a decretar situação de emergência e estado de racionamento no serviço de fornecimento de água. Uberaba, Uberlândia, ambas no Triângulo Mineiro, Viçosa (Zona da Mata) e Governador Valadares (Leste) engrossam a lista. 
 
Conforme dados da Coordenadoria de Estado de Defesa Civil (Cedec) 149 municípios mineiros decretaram situação de emergência devido a estiagem prolongada no Estado.