A lagoa Várzea das Flores, um dos pontos de lazer e diversão durante o carnaval, pode ser interditada no próximo feriado. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (5) pelo diretor de Operações Metropolitanas da Copasa, Rômulo Perilli e, segundo ele, uma reunião será feita entre os prefeitos de Betim e Contagem - cidades banhadas pelo lago - representantes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Copasa e outras autoridades para estudar o assunto. O encontro deve ser ainda hoje à tarde.

Segundo Rômulo cerca de 10 mil pessoas costumam frequentar o local durante o carnaval. O temor é que o aglomerado provoque poluição além de aumentar o risco de afogamentos. A represa é responsável pelo abastecimento de parte da Região Metropolitana e, devido ao longo período de estiagem, está operando com apenas 30% da capacidade.

CaçaGotas

Ainda nesta manhã a Copasa lançou o programa CaçaGotas, que pretende agilizar o atendimento de ocorrências relacionadas a perdas de água. De acordo com Rômulo Perilli, 40% da água tratada é desperdiçada, sendo que a maior parte (60%) é por meio de vazamentos, 30% por ligações clandestinas e 10% por erro de medição.

Quarenta equipes, com dois profissionais cada, serão disponibilizadas para suprir a demanda nos 12 distritos de BH e Região Metropolitana. “O objetivo é reduzir pela metade o tempo de atendimento, que hoje é de 9h”, disse.