O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, está extremamente otimista para o desempenho da cidade na metade que falta da Copa do Mundo e se diz satisfeito com o que viu até agora. No Página 2 Entrevista de segunda-feira, Lacerda exalta o legado que as obras de mobilidade feitas pensando no Mundial deixarão para a capital. “Belo Horizonte está criando uma marca de cidade sustentável”, afirma.

O prefeito falou ao Hoje em Dia principalmente sobre mobilidade urbana. Ele garantiu que o projeto da linha Lagoinha-Savassi do Metrô já está pronto e que os demais estão adiantados. “É uma questão de tempo para se diminuir os carros e fazer as pessoas andarem de transporte coletivo”.

Lacerda disse que o projeto de Lei que cria o Nova BH está sendo revisto. “Estamos reduzindo o tamanho, e deixando um pouco mais aberta a utilização do recurso, porque queremos destinar mais verbas para a mobilidade”.

Ainda sobre a Copa do Mundo, o prefeito lamentou apenas que o setor do turismo, especialmente de bares e restaurantes, não tenha capacitado adequadamente as pessoas que foram contratadas para trabalhar com atendimento ao público. Faltou empenho no treinamento de um segundo idioma. De acordo com o prefeito, sobraram 1.200 vagas nos cursos de inglês oferecidos especificamente para a Copa.