Operações da Lei Seca, realizadas na última sexta-feira (22), abordaram 1.294 motoristas em várias regiões do Estado e 27 pessoas foram presas. A campanha "Sou pela Vida. Dirijo sem Bebida" esteve em ruas, avenidas e rodovias de 26 municípios, incluindo a capital mineira. 

É considerado crime de trânsito quando o teste do bafômetro acusa valores superiores a 0,33 miligramas de álcool por litro de ar expelido. Também foram registradas 54 infrações, que é quando o teor alcoólico registrado não ultrapassa os 0,33mg/l. Neste caso, os condutores têm a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida e recebem multas no valor de R$ 2.934,70. Outros 39 foram flagrados dirigindo sem a CNH.

A campanha foi implementada pelo Governo de Minas com foco principal na fiscalização e combate à combinação de álcool e direção. Durante as blitze, são fiscalizadas também outras questões que podem contribuir com a segurança das vias, entre elas a habilitação dos condutores e a manutenção dos veículos. 

As abordagens, que têm a coordenação da Sesp, contaram ainda com a presença de profissionais da Polícia Militar, Polícia Militar Rodoviária, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, BHTrans e Guarda Municipal (no caso das blitze da capital). A Secretaria de Administração Prisional (Seap) também esteve presente com apoio para a condução de motoristas que cometeram crime de trânsito e precisaram ser levados à prisão.

No interior, as abordagens foram realizadas nos seguintes municípios: Aimorés, Barbacena, Belo Horizonte, Cachoeira de Minas, Canaã, Caratinga, Cristais, Diamantina, Governador Valadares, Itajubá, Janaúba, Manhumirim, Mirabela, Monte Claros, Muriaé, Patos de Minas, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Salinas, Santa Rita do Sapucaí, São Francisco, Teófilo Otoni, Ubá, Uberaba e Uberlândia.