Inaugurada no início da noite desta segunda-feira (22), a Unidade de Reposição Volêmica (URV), instalada pela Prefeitura de Belo Horizonte na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Centro-Sul, já está lotada. As 25 vagas disponibilizadas para o tratamento continuado dos pacientes foram preenchidas poucos antes das 19h. O equipamento foi aberto às 18h.

Até esta segunda-feira, Belo Horizonte havia registrado cerca de 14.500 casos prováveis de dengue. O município está entre os que estão com incidência muito alta da enfermidade, conforme dados divulgados nesta tarde pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). Entram nesta lista as cidades com mais de 500 casos prováveis a cada 100 mil habitantes.

Apesar do preenchimento rápido, o gerente de urgência e emergência da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Alex Sander Sena Peres, acredita que as vagas são suficientes, mas diz que a prefeitura estuda abrir mais leitos, caso necessário. “Esse dimensionamento é feito não com base na população, e sim, no tipo de atendimento. É claro que se observarmos uma necessidade, outros leitos serão ofertados”, afirmou.

A Unidade de Reposição Volêmica está funcionando na rua Domingos Vieira, 488, no bairro Santa Efigênia.

Encaminhamento

A secretaria orienta que, inicialmente, pessoas com os sintomas da doença procurem um posto de saúde mais próximo de casa. “Esse atendimento aqui é um segundo passo, ou seja, pessoas que já foram atendidas e precisam de uma continuidade no tratamento”, comentou Peres.

Segundo o gerente de urgência e emergência, só devem procurar as UPAS pessoas com quadros mais complexos ou que demandem atendimento prioritário, como idosas e gestantes. Para a URV só serão recebidos pacientes via encaminhamento médico.

Leia mais:
Minas registra média de mais de 1 mil casos de dengue por dia em abril
Minas registra 67 casos suspeitos de sarampo neste ano; veja o calendário de vacinação
Nova etapa de vacinação contra a gripe inclui policiais e bombeiros pela primeira vez