Nada como um supercarro para elevar o valor de uma marca. Depois de se firmar como a Mercedes-Benz japonesa, colocar e retirar do mercado o poderoso LFA, a Lexus não quer ficar sem um cupê esportivo em seu portfólio e apresentou o LC 500, na última edição do Salão de Detroit. Se no passado o alvo da Lexus era o Classe E, hoje é o C Coupé. O cupê que chega para ocupar a vaga deixada pelo SC acaba de ganhar versão híbrida.

O LC 500h, trocou o musculoso motor V8 5.0 por uma unidade V6 3.5 associado a um propulsor elétrico, que juntos desenvolvem 360 cv.

O fabricante faz mistério sobre o toque combinado dos dois motores, mas é força suficiente para fazer com que ele acelere de 0 a 100 km/h em 5 segundos, meio segundo à menos que a versão equipada com motor V8. Segundo o engenheiro chefe da Lexus, Kohi Sato a oferta de torque e controle de tração do cupê permitem uma aceleração impressionante.

Chama atenção é que a versão utiliza transmissão automática de apenas quatro marchas, um contra-senso aos dias atuais, em que há caixas com até 11 velocidades.

Com visual moderno, bem ao estilo dos atuais modelos da marca, com enorme grade e faróis afilados, não há como negar o parentesco com o supercarro LFA. O LC 500h será apresentado oficialmente no Salão de Genebra, que acontece na primeira quinzena de março.