Para causar impacto e conscientizar os cidadãos de Belo Horizonte a respeito da grande quantidade de lixo que produzem, a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) vai instalar um Lixômetro na Praça 7, na próxima segunda-feira (10). São quatro recipientes transparentes, cada um medindo 2m², que ficarão no local até quinta-feira (13).

Nesse periodo, a gerência de Limpeza Urbana Centro-Sul vai monitorar a quantidade de resíduos de varrição depositados no equipamento. Somente nos três dias da edição do ano passado, também em dezembro, o Lixômetro registrou 10 toneladas de resíduos acumulados no chão dos quatro quateirões da Praça 7.

Durante a ação, também será montada uma tenda no quarteirão fechado da rua dos Carijós, perto da avenida Afonso Pena, de 9h às 17h, chamada "Conversando com a SLU", onde haverá exposição de fotos do trabalho dos garis e conversas com pedestres, motoristas e comerciantes que passarem por ali.

E do dia 10 ao 12, entre 12h e 13h, uma equipe de mobilizadores e garis vão fazer uma campanha educativa nos semáforos das avenidas Amazonas e Afonso Pena. Haverá também apresentações artísticas do gari Daniel do RAP, do grupo de teatro da SLU e performances dos profissionais da varrição.

Limpeza na praça

Só na Praça 7, são recolhidas diariamente três toneladas de lixo no chão. O quarteirão fechado da praça é limpo pela manhã, próximo ao horário de almoço, à tarde e à noite. Mesmo sendo bem curto o tempo entre uma ação e outra, as equipes da limpeza encontram sempre muito lixo espalhado pelas vias.

Parte das 60 lixeirinhas instaladas no entorno do Pirulito e quarteirões fechados permanece vazia, enquanto é possível avistar sacos plásticos, papéis e outros resíduos leves sendo levados pelo vento e invadindo a avenida Afonso Pena. Muitas vezes, o lixo acaba indo para as bocas de lobo.

Números do lixo

Em BH, os garis da SLU recolhem, diariamente, cerca de 2.800 toneladas de lixo, o equivalente a 400 caminhões cheios de resíduos. Deste total, 500 toneladas são de entulho e terra, 1.900 toneladas de resíduos domiciliares, 230 toneladas de resíduos de dispensa clandestina, 50 toneladas de resíduos de varrição e 120 toneladas em coletas de limpezas diversas.

Leia mais:

Moradores de BH gastam tempo e dinheiro em pequenas ações para melhoria da cidade; veja vídeo
Bocas-de-lobo viram armadilhas nas ruas de Belo Horizonte
Chuva forte e granizo atingem BH e provocam queda de árvores e transtornos; confira os vídeos