Os lojistas do hipercentro de Belo Horizonte vão discutir, nesta terça-feira (17), a operação “Trânsito Melhor”, que integra o projeto Mobicentro. Segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), a reunião foi marcada porque os empresários receiam que as obras atrapalhem o comércio local e, por isso, querem saber quais serão os impactos que as mudanças irão trazer.
 
O encontro será realizado às 8h30, na sede da CDL, na avenida João Pinheiro, 495, bairro Funcionários, com representantes da BHTrans, responsável por executar o plano, do batalhão de Trânsito e do 1º batalhão da PM, da Guarda Municipal e moradores da região.
 
A operação
 
A operação “Trânsito Melhor” contempla três etapas. Na primeira, que deverá ser concluída até o meio do ano, serão feitas mudanças na rua Espírito Santo, entre a rua dos Tupis e a avenida Afonso Pena, que de mão única passará a operar em mão dupla. Já a rua dos Tupis, entre avenida Afonso Pena e rua Espirito Santo, continuará mão única, mas a circulação passará a ser no sentido contrário. O mesmo ocorrerá na avenida Assis Chateaubriand (ao lado do Viaduto Santa Teresa), entre a avenida dos Andradas e rua da Bahia.
 
Na segunda fase, a rua Curitiba, entre a avenida Afonso Pena e rua dos Tupinambás, onde é mão única, terá a circulação invertida para o sentido contrário. O mesmo está previso para a rua dos Tupinambás, entre a rua Curitiba e a avenida Afonso Pena.
 
Já a última fase vai alterar a circulação na Praça 7. Serão proibidas as conversões à direita da avenida Amazonas para avenida Afonso Pena, em ambos os sentidos. A mesma proibição valerá da Afonso Pena para a Amazonas. Segundo a BHTrans, as conversões deverão ser feitas nas vias que antecedem ao cruzamento ou posteriores.