Uma mulher foi presa, neste sábado (24), suspeita de torturar e agredir o filho de 3 anos em Santa Rita do Sapucaí, no Sul de Minas. O caso foi comunicado à Polícia Militar pelo hospital que recebeu a vítima em estado grave.

De acordo com informações da equipe médica, a criança apresentava sinais pontuais que indicavam possíveis maus-tratos, como marca de queimadura, hematomas pontuais e outros generalizados pelo corpo. 

No relato médico, também constam lesões internas identificadas por meio de exames. Conforme o Conselho Tutelar do município, a família já é acompanhada pelo órgão.

O delegado de plantão da Delegacia Regional de Pouso Alegre recebeu a ocorrência e iniciou o inquérito ouvindo os envolvidos, além de verificar o estado da vítima. 

Segundo a investigada, as lesões do menor foram causadas pela queda de um guarda-roupas sobre ele, mordidas de cachorro, queda próximo a uma janela e queimadura por óleo quente de cozinha que havia espirrado acidentalmente.

A suspeita foi presa em flagrante por torturar e agredir o menor vulnerável, e encaminhada para o Presídio de Caxambu, para isolamento de prevenção à Covid-19.