Uma menina de apenas um ano e dois meses foi assassinada com cerca de 20 perfurações no pescoço e no rosto em Barbacena, no Campo das Vertentes, na noite dessa segunda-feira (12). A principal suspeita é a mãe da criança, de 35 anos, que foi presa.

De acordo com relato da avó materna da vítima à Polícia Militar, a mãe da criança mora no segundo andar da residência da família, no bairro Nossa Senhora Aparecida. Por volta das 19h dessa segunda, a senhora subiu até a casa para ver a criança, que chorava muito.

A mulher respondeu que a menina estava deitada na cama. A avó foi até o local, mas não a encontrou. Ela andou pelo imóvel e localizou a criança caída ao chão, com marcas de sangue espalhadas pelo corpo. A mãe da menina deixou a casa e saiu em direção à rua.

A polícia foi chamada e encontrou a vítima ainda com vida. Uma equipe do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foi à residência, mas a criança acabou falecendo. Em conversa com a avó e outras testemunhas, foi relatado todo o ocorrido.

Enquanto os agentes colhiam o depoimento, a suspeita do crime ligou para a mãe dela. Um militar falou ao telefone com ela e a questionou onde estava. A mulher respondeu que havia saído pelo bairro e estava em frente a uma lanchonete da cidade.

Os policiais foram até a região informada e a encontraram. Ela estava com uma camisa manchada de sangue e muito nervosa. A suspeita contou que estava com a filha, e que sofreu um surto. No entanto, declarou que não se lembrava o quê exatamente havia ocorrido. A mãe da criança só se recordava que havia deixado a casa às pressas.

A roupa dela foi apreendida e será vistoriada. A perícia compareceu à residência e explicou que a vítima foi golpeada entre 20 e 21 vezes no rosto e no pescoço. A arma do crime, no entanto, não foi encontrada. O corpo da vítima foi levado para o Instituto Médico-Legal (IML) da cidade.

A suspeita foi presa em flagrante por suspeita de crime de homicídio e levada para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil em Barbacena. O caso será investigado.

A polícia ainda explicou que, no último sábado (10), a mãe da criança chamou a corporação e registrou um boletim de ocorrência contra o marido, que foi preso na ocasião. Segundo ela, o homem havia dado um tapa nela. Nesse dia, a mulher chegou a dizer que iria se separar dele e iria trabalhar para sustentar a filha sozinha.

Leia mais:
Vacinação contra a Covid-19 avança em cidades da Grande BH; confira como está a situação
Saiba como criar login único para acesso ao Enem; inscrições terminam nesta quarta-feira
Prefeito Alexandre Kalil recebe segunda dose de AstraZeneca nesta terça-feira em BH; veja fotos