A Polícia Civil concluiu a investigação sobre quem teria asfixiado um recém-nascido e ocultado o corpo em um banheiro de supermercado, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, no dia 6 de agosto. A suspeita do homicídio é a mãe da criança.

Ela foi presa em flagrante e indiciada por homicídio qualificado. De acordo com as investigações, não se tratava de um feto, mas de uma criança nascida com vida, o que descarta hipótese de um possível aborto. E ainda segundo a polícia, os familiares da suspeita não tinham conhecimento da gravidez.

No dia 7, funcionários da limpeza do supermercado encontraram uma sacola no banheiro masculino, exclusivo para pessoas com deficiência. A polícia foi acionada e constatou que havia o corpo de uma criança na embalagem, que apresentava ser um feto de sete ou oito meses de gestação e que não apresentava sinais de violência.

Mais informações serão divulgadas nesta segunda-feira (17) pela Delegacia Regional de Polícia Civil, de Contagem.