A mãe e o padrasto de um bebê, de um ano e cinco meses, foram presos em Belo Horizonte na noite dessa quarta-feira (24), suspeitos de agredir a criança até a morte. As informações são da Polícia Militar (PM).

A PM foi acionada por funcionários da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Leste, onde ao menino deu entrada com vários hematomas pelo corpo e parada cardiorespiratória. Segundo os militares, o médico que prestou os primeiros socorros alegou que a criança apresentava sinais de extrema e constante violência.

Ela tinha lesões na perna e braço esquerdos, além de múltiplos hematomas nas costas e face. Segundo os médicos, há indícios de que o bebê tenha sido agredido.

Sobre o motivo das lesões, a mãe do garoto, de 19 anos, contou aos militares que os dois foram atacados por um cachorro durante uma ida ao Centro da capital, na manhã de ontem. O ataque teria ocorrido em uma rua próxima a praça Sete. Já o companheiro dela contou que a mulher narrou a mesma versão, mas disse que o fato ocorreu perto de casa. Por conta das contradições, a PM optou pela prisão de ambos.

O corpo foi levado para o Instituto Médico-Legal (IML) e o caso encaminhado para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil 1, no bairro Floresta, região Leste da cidade. 

Leia mais:
Operação apura esquema multimilionário de sonegação fiscal em Minas; prejuízo chega a R$134 milhões
Menina de 5 anos é morta por tiro acidental disparado por sobrinho de 4 anos em João Pinheiro
Conselho de Ética abre processos contra Daniel Silveira e Flordelis