Um médico com sinais de embriaguez, que bateu um carro na madrugada desta terça-feira (10) durante uma perseguição da Guarda Municipal (GM), foi encaminhado ao sistema prisional após ser autuado em flagrante por embriaguez ao volante, direção perigosa, dano qualificado e porte de droga para consumo. A informação foi confirmada pela Polícia Civil.

A perseguição começou por volta das 2h da madrugada, quando uma equipe da Guarda Municipal se deparou com um veículo Honda CR-V, preto, conduzido pelo médico, de 35 anos, que seguia em alta velocidade pela avenida Afonso Pena, em direção à praça do Papa, na região Centro-Sul da capital.

De acordo com a GM, os agentes determinaram que o veículo parasse, mas o condutor não acatou a ordem e seguiu em fuga, fazendo manobras perigosas e conversões proibidas em várias avenidas. 

Outras viaturas foram acionadas e foram montados cercos para interceptar o veículo. Uma viatura chegou a ser atingida, levando os agentes a efetuarem tiros, segundo a própria GM. 

Os guardas só conseguiram parar o veículo na avenida dos Andradas, no bairro de Santa Efigênia. O médico se recusou a soprar o etilômetro e foi encaminhado ao Detran-MG.

A reportagem do Hoje em Dia procurou pelo Conselho Regional de Medicina, por volta das 18h, mas as ligações não foram atendidas.

Leia mais:
Operação lei seca flagra 57 motoristas alcoolizados em Minas
Projeto prevê prisão de motorista alcoolizado mesmo sem flagrante
Motorista alcoolizado causa acidente na Contorno e deixa um ferido