A Polícia Civil de Curitiba, no Paraná, investiga o assassinato do médico mineiro Carlos Alberto Granada, de 68 anos. Ele foi encontrado morto no quarto do hotel onde estava hospedado.

O crime está sendo investigado como latrocínio, já que alguns cartões e dinheiro da vítima desapareceram. O corpo do médico, que é natural Juiz de Fora, na região da Zona da Mata, foi encaminhado para o Instituto Médico-Legal (IML), onde será submetido a exames para identificar as causas da morte.

Segundo a Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), o corpo foi localizado na tarde de segunda-feira (14), em cima da cama. Contudo, a polícia suspeita que a vítima estivesse morta desde o dia anterior.

As câmeras de segurança do hotel, que fica no bairro Batel, registraram um homem saindo do estabelecimento, por volta das 1h40 de domingo, levando o cartão de acesso ao quarto.

Desaparecimento

De acordo com a polícia, o corpo de Granada foi encontrado por uma camareira, que entrou no quarto, no domingo de manhã, para repor o frigobar. Porém, ela pensou que o médico estava dormindo e saiu do recinto.

A equipe do hotel, contudo, desconfiou pelo fato do hospede não ter descido para tomar café por dois dias consecutivos. Ao verificar o quarto, encontraram o médico morto.

A vítima estava na capital paranaense desde a última quarta-feira (9) sozinho e a passeio.
 

 

Curitiba a Morretes.

Publicado por Granato Carlos em Sábado, 12 de março de 2016