No final da noite, foi divulgado um balanço da operação. Mais de 1.000 veículos foram fiscalizados, mas ninguém foi preso e nenhum material foi apreendido.  

Mais de 300 agentes da Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal deram início, nesta sexta-feira (23), à operação “Migro”, que visa evitar a migração de bandidos do Rio de Janeiro para Minas Gerais. A fiscalização conjunta aconteceu na BR-040 e em estradas próximas à divisa. Até o momento, ninguém foi preso.

As primeiras ações aconteceram nas regiões de Juiz de Fora (Simão Pereira, Matias Barbosa, Mar de Espanha e Rio Preto), Leopoldina (Além Paraíba, Piratininga) e Muriaé (Palma, Tombos e Eugenópolis).

“A operação vai continuar acontecendo em diferentes pontos e horários e o serviço de inteligência da Polícia Civil continua trabalhando para não deixar os marginais virem para Minas”, afirma o chefe do 4° Departamento de Polícia Civil de Juiz de Fora, delegado Carlos Roberto da Silveira Costa.

Desde que o decreto de intervenção militar foi assinado pelo presidente Michel Temer, os estados vizinhos ao Rio de Janeiro têm trabalhado estratégias para evitar que os bandidos migrem para outras regiões do país.

Leia mais:
Braga Netto cria 'gabinete de intervenção federal' e indica general como chefe
Temer está reunido com Jungmann e já recebeu Grace Mendonça e Gustavo Rocha
Policiais federais indicam Balestreri para Ministério da Segurança