A Polícia Militar de Meio Ambiente apreendeu cerca de 50 animais da fauna exótica e silvestre, nesta segunda-feira (5), no bairro Pompeia, na região Leste de Belo Horizonte. Os animais foram encontrados dentro de uma casa, na rua Engenho Novo. Entre os bichos, estão serpentes, tartarugas tigre-d'água, teiú, iguanas, coruja e lagartos. Manter animais da fauna exótica e silvestre sem autorização é crime ambiental. 
 
O subtenente Aníbal Paulino disse que a corporação chegou ao local após receber uma denúncia anônima. Na casa, os animais viviam em aquários e viveiros e, segundo o militar, sem sinais aparentes de maus-tratos. 
 
O suposto proprietário dos bichos, que trabalha na Zoonoses da Prefeitura de Belo Horizonte, nega envolvimento no crime. “Ele disse que os animais são de um primo que foi embora para Portugal. Esse primo teria deixado os animais para trás, aos cuidados dele”, afirmou Paulino.
 
Foram apreendidos 32 serpentes, cinco iguanas, dois jabutis, três tartarugas tigre-d'água, três lagartos, seis sapos, um cágado, um teiú e uma coruja, entre outros. Os animais serão levados para o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama).
 
O suspeito assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), que deverá ser apresentado à Justiça em maio deste ano. Ele deverá ser julgado pelos crimes de manutenção de animal silvestre sem autorização e importação de animal exótico sem autorização. Para cada crime, a Justiça prevê de seis meses a um ano de detenção.