Depois de 24h de operação, a Polícia Militar de Minas Gerais apresentou, na manhã desta sexta-feira (7), os resultados da "Alferes Tiradentes". A força-tarefa foi deflagrada na manhã dessa quinta-feira (6) em comemoração aos 244 anos da corporação. Ao todo, 819 criminosos foram presos, 220 armas apreendidas e 1.200 munições recolhidas, além de encontrados 130 tabletes de maconha, pinos de cocaína e pedras de crack. 

O porta-voz da corporação, major Flávio Santiago, explicou que, com as prisões, a PM conseguiu localizar foragidos da Justiça, desmontar quadrilhas especializadas em narcotráfico e em máquinas caça-níqueis que atuavam no Estado. Bandidos de alta periculosidade com envolvimento na explosão de caixas eletrônicos também foram presos. 

Santiago ressaltou, ainda, que homens envolvidos em ocorrências de violência doméstica foram detidos durante a operação. “Belo Horizonte, por ter um número maior de ocorrências, acaba tendo um destaque. Mas tivemos um equilíbrio em todas as regiões do Estado, mostrando à sociedade que a Polícia Militar está presente nos municípios e tem dado uma resposta importante”, avalia. 

Abordagens

Durante a força-tarefa, mais de 50 mil pessoas foram abordadas. Cerca de 12 mil militares foram empenhados em quatro mil viaturas. O modelo utilizado durante a operação, de potencializar o efetivo de militares distribuído em mais viaturas, é um fator que contribui para aumentar a sensação de segurança da população e deve ser uma tendência nos próximos anos, garantiu Flávio Santiago. 

“Termos mais viaturas nas ruas é um aspecto muito importante. Demonstra mais proximidade e interação com as pessoas, promovendo maior sensação de segurança, o que é muito importante”, disse o porta-voz. Nessa quinta (6), o comandante-geral da PM, coronel Giovanne Gomes Silva, também destacou a situação. “Uma vida que deixou de ser ceifada já vale toda esta operação. Estamos trabalhando muito oferecendo à sociedade através da ostensividade do policiamente o bem-estar e a sensação de segurança”, afirmou.

Nos municípios menores, alvos de ataques a instituições financeiras, o major explicou que a PM reforçou o planejamento nas estradas e divisas com o grupo tático rodoviário. Os militares que integram este pelotão recebem treinamento especial. “Já temos uma redução expressiva nesse tipo de crime. Essa semana prendemos uma quadrilha com seis pessoas, de Goiás. O nosso serviço de inteligência tem feito um belíssimo trabalho acoplado ao grupo tático, com cinco homens fortemente armados com pelo menos três fuzis em cada viatura”,explicou. 

Meio ambiente 

Durante a operação "Alferes Tiradentes", a Polícia Militar ainda informou que foram realizadas prisões de 40 pessoas envolvidas em crimes ambientais como tráfico de animais e desmatamento. “Além de cuidar do meio ambiente, a operação contribui na retirada de criminosos contumazes de circulação”, reforçou o major. 

Alferes Tiradentes 

Além de comemorar o aniversário de 244 anos, a operação Alferes Tiradentes homenageou o patrono da corporação. Anualmente, nesta data, militares e pessoas da sociedade civil são condecorados com a medalha Alferes Tiradentes, a maior comenda da instituição, por trabalhos prestados à PM.  Neste ano, 107 honrarias foram realizadas. A cerimônia foi realizada na Academia de Polícia, no bairro Prado, na região Oeste de Belo Horizonte.