Mesmo em tempos de pandemia, a voluntária Iarinha Esteves não deixou de cumprir um ritual de mais de 20 anos: distribuiu presentes para as crianças no Centro de Belo Horizonte nesta quinta-feira (24). "Fazer o bem, esta é a maior das Motivações. Fazer as Crianças e os seus pais felizes".

A produtora cultural conta que se encarrega pessoalmente de pedir as doações de brinquedos, roupas e calçados usados. O que ela não consegue, ela complementa com o dinheiro do próprio bolso para garantir o sorriso de uma criança. "Posso garantir a você que ontem fui tentar aumentar o volume de presentes e meu cartão de débito foi recusado. Zero na conta. Mas, não no bolso. Graças a Deus". 

Este ano ela arrecadou cerca de 300 presentes "Acredita que eu nunca conto. Nunca sei. Apenas sei que nunca alcancei o que gostaria", diz ela com lágrimas nos olhos.

Mamãe Noel

Iarinha começou pegando uma média de 30 cartinhas no Natal dos Correios. Mas, sempre achou pouco e quis ampliar a felicidade de mais e mais crianças de rua que vai conhecendo pelo caminho. "Eu escolho em ônibus, nas portas de bancos, farmácias, filhos dos funcionários da minha família, das famílias de amigos, dos lavadores de carro".