A desocupação da Câmara Municipal de Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas Gerais, terminou em confusão na noite dessa segunda-feira (15).
 
Durante o término do movimento, motivado por cumprimento de ordem judicial, um manifestante se recusou a sair da casa legislativa, no centro da cidade, e agrediu policiais militares com chutes e socos.  A agressão não foi revidada e o homem preso em flagrante e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil do município.
 
A ocupação
 
A Câmara de Divinópolis ficou ocupada por mais de duas semanas e os participantes do ato exigiram a redução do preço da passagem de ônibus no município, além da avaliação do contrato da prefeitura com a Copasa em relação ao tratamento do esgoto e a mudança do horário das reuniões ordinárias na sede do legislativo para às 19 horas.
 
Na semana passada, os manifestantes se reuniram com os vereadores e anunciaram a desocupação. No entanto, os pedidos dos acampados não foram atendidos e, apoiados pelo Ministério Público, os mesmos resolveram dar continuação ao movimento.
 
Nessa segunda, outro encontro ocorreu e os vereadores propuseram que as reuniões começassem sempre às 16h para que não houvesse aumento da energia elétrica, além de pagamento de horas extras. Porém, quando a proposta já estava quase sendo aceita, uma nova reivindicação foi apresentada pelos manifestantes. Os participantes do ato pediram para que mais uma pessoa pudesse falar durante os encontros e não gostaram da reposta dos parlamentares, que aceitaram mais uma pessoa, mas pediram que o tempo de 10 minutos fosse dividido.