Cerca de 30 manifestantes fecharam a avenida Tereza Cristina, próximo ao bairro Salgado Filho, região Oeste de BH e atearam fogo em um ônibus na noite desta quinta-feira (7). O protesto, segundo populares, seria uma retaliação à morte de um adolescente. A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados. Ninguém se feriu e um menor foi apreendido pela PM.
 
Segundo o motorista da Linha 310 C (Terminal Sarzedo/Belo Horizonte), por volta das 19h30, um grupo fechou a via com pneus e colchões. Dois homens armados entram no veículo e mandaram que todas as portas fossem abertas. Além do condutor, uma trocadora e dois passageiros estavam no ônibus. Todos saíram correndo. "Foi um susto. Pensei que poderia morrer", disse o motorista.
 
O coletivo ficou completamente destruído. Após a polícia chegar ao local e o Corpo de Bombeiros controlar as chamas, os manifestantes fecharam a rua Açucena - paralela à Tereza Cristina, dois quarteirões acima. Novamente, pneus foram usados no segundo incêndio. O tráfego teve que ser desviado.
 
Segundo uma das moradoras, que pediu para não ser identificada, o protesto foi motivado devido à morte de adolescente conhecido como mano Brown, de 16 anos. Usuário de drogas, ele teria roubado um carro na noite de terça-feira e se envolvido em um acidente de trânsito. Segundo a PM, após a ocorrência o menor teve uma "morte súbita". 
 
A versão é contestada pelos moradores. "Queremos respostas. Essa história está muito mal contada", disse a mulher. Outro menor, supostamente envolvido no incêndio, foi conduzido para o Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Autor de Ato Infracional (CIA-BH). Até o momento, miliares ainda fazem buscas na região atrás dos demais envolvidos.
 

Manifestantes colocam fogo em ônibus e bloqueiam avenida Tereza Cristina

Moradores depois colocaram fogo em rua paralela à avenida. (Foto: Cristiano Machado / Hoje em Dia)

 
Atualizada às 21h35