Depois de admitirem que foram cercadas por em torno de 1.200 policiais militares, as 200 pessoas que participam de manifestação neste sábado (14), em Belo Horizonte, decidiram ocupar a Praça 7, no Centro. O grupo afirmou que só sairá do coração da capital mineira quando os oficiais forem embora.
 
Durante o ato contra a Copa, os manifestantes mostraram vontade em iniciar uma passeata. O objetivo deles era caminharem até o Mineirão, na Pampulha. No entanto, a Polícia Militar (PM) informou que a marcha só seria permitida até a Praça da Estação. Além disso, os policiais, aproximadamente seis por manifestante, cercaram toda a região Central. O trânsito no quarteirão da Praça 7 permanece totalmente interditado, mas alguns motoristas insistem em "furar" o bloqueio.
 
Desde o começo do ato contra a Copa, às 10 horas da manhã, oito manifestantes já foram presos. Com os detidos, foram apreendidos coquetel molotov, faca, garrafa de vinagre e máscara. Uma mochila cheia de pedras ainda foi encontrada abandonada na rua Rio de Janeiro.
 
Até o momento desta publicação, o protesto ocorria de forma pacífica.