A Câmara Municipal de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, é ocupada por manifestantes há quase 24 horas. De acordo com a Polícia Militar da cidade, na tarde desta sexta-feira (28), em torno de 12 participantes do ato ainda estão acampados na casa legislativa, que foi invadida por volta de 17h30 dessa quinta-feira (27).
 
No início do protesto, a Câmara foi tomada por centenas de pessoas, que reivindicaram a redução do valor das passagens de ônibus na cidade e do salário dos vereadores. No começo da noite, um grupo de 30 pessoas resolveu dar continuidade à ocupação e dormiu no local.
 
A manifestação é acompanhada de perto pelos policiais, que chegaram a cortar a luz da Câmara na esperança de que o ato fosse finalizado. Além disso, a entrada de alimentos e água foram proibidos. No entanto, outros manifestantes conseguiram jogar água e biscoito pela janela do segundo andar da casa legislativa.
 
No começo da tarde, o assessor de comunicação da 4ª Região da Polícia Militar da cidade, major Jeferson Ulisses Pires, foi ao local e conseguiu negociar com os manifestantes. O oficial coordenou uma reunião entre os participantes do movimento e o presidente da Câmara, Julio Gasparette. Mas, o resultado do encontro ainda não foi divulgado e ainda não previsão para ocorrer a desocupação.