Trabalhadores da Casa de Saúde Santa Isabel, de Betim, ocuparam a sede da Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), na região hospitalar de Belo Horizonte, na manhã desta quinta-feira (31). O presidente da entidade, Fábio Baccheretti Vitor, que estava na Cidade Administrativa, se deslocou para a sede para conversar com os manifestantes.

Os profissionais de saúde querem um posicionamento da fundação sobre o fechamento do Hospital Doutor Orestes Diniz, que poderia acontecer nesta semana. Eles também denunciam falta de insumos, as precárias condições de trabalho e infraestrutura, entre outras questões.

De acordo com o Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde (Sind-Saúde/MG), foi feito um pedido para que o presidente da Fhemig visitasse a unidade da Colônia Santa Isabel, em Betim, mas a solicitação não foi atendida até o momento.

manifestação casa de saúde santa isabel betim

Na quarta, os profissionais já haviam feito uma manifestação em Betim

Em nota, a Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) informou que não existe a intenção de fechamento do Pronto Atendimento do Hospital Orestes Diniz, na Casa de Saúde Santa Izabel (CSSI). 

“A Fhemig solicitou formalmente à Prefeitura de Betim a prorrogação do prazo da cessão dos servidores médicos que atuam na unidade até o dia 31/12, após a publicação do Decreto nº 41.828 (de 16/10/19), em que o município reivindica a retorno imediato deles ao órgão de origem. Desta forma, a Fundação aguarda a resposta de Betim, o que provavelmente acontecerá durante a reunião entre o presidente da Fhemig, Fábio Baccheretti Vítor, e o secretário municipal de Saúde, Guilherme Carvalho da Paixão, na próxima segunda-feira, dia 4 de novembro. 

A prorrogação solicitada pela Fhemig é necessária para que não haja uma interrupção abrupta da assistência hospitalar na região, garantindo uma transição de gestão sem prejuízos para a população”, diz o comunicado.