A boa recepção crítica de seu mais recente CD, “Coração a Batucar”, não diminuiu a insegurança de Maria Rita. Atração deste sábado (17) no Chevrolet Hall, a cantora confessa que, a cada entrada no palco, se sente completamente desnudada.

“É uma reação à vulnerabilidade do artista, pois tudo ali está cru, à mostra. Sempre quando a gente cria alguma coisa, a insegurança vem. Pelo menos eu fico assim. E no dia que não ficar mais, prefiro me aposentar”, avisa.

Registra um caso curioso, ocorrido na fila para a compra de ingressos de uma casa de espetáculos (“acho que foi em BH”, cogita), quando uma pessoa que iria ver outro show comentou que Maria Rita cantava bem, mas que era macumbeira.

“Nada contra (à macumba), mas essa é uma perspectiva do outro, que vê e interpreta de seu jeito. E não temos o menor controle sobre isso”, analisa. Outra prova disso é garantirem que estaria retornando ao samba com “Coração a Batucar”.

Na verdade, ela explica que nunca abandonou o gênero, sempre adicionando dois ou três sambas em seus discos. A confusão está no fato de o último CD ser inteiramente dedicado ao estilo, assim como em “Samba Meu”, lançado em 2007.

Passada

“Eu nunca saí do samba porque o samba nunca saiu de mim. Gosto demais, desde a pré-adolescência.embro que ficava vendo o Carnaval pela TV, embasbacada com a velha guarda e a porta-bandeira. Era a coisa mais linda. Ficava passada!”, comemora.

A filha da cantora Elis Regina e do compositor César Camargo Mariano cita o trecho de uma das músicas do CD recém-lançado, “No Mistério do Samba”, para explicitar o seu amor pelo gênero: “Nasci pela graça de Deus/ Num país que tem samba”.

Desvendar os mistérios do samba, como um crítico musical escreveu, ao resenhar “Coração a Batucar”, ela garante, entre risos, que ainda não conseguiu. “Eu exalto o mistério, mas desvendei nada. Até porque o samba mexe com a gente de uma forma instintiva”, conclui.

“Coração a Batucar” – Show de Maria Rita. Neste sábado (17), às 22h, no Chevrolet Hall (avenida Nossa Senhora do Carmo, 230). Ingressos: de R$ 50 a R$ 800.