A pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, deu início a importantes ações de solidariedade. Em Belo Horizonte, mais um projeto vai ajudar a colocar comida na mesa de moradores de comunidades do Morro das Pedras, Ventosa, Vila Anchieta, Rosário, Vila Barão e Cercadinho. O "Marmitada BH", do chef  Massimo Battaglini, vai doar 300 refeições todas as terças e quartas-feiras.

A iniciativa faz parte do projeto Fomentando Redes, do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), em parceria com o Mesa Brasil do Serviço Social do Comércio (Sesc), programa de Segurança Alimentar e Nutricional.

O objetivo é articular a atuação em rede para dar suporte à população mais vulnerável, vítima das consequências econômicas e sociais causadas pela pandemia do novo coronavírus. São famílias em situação de pobreza extrema como moradores de rua e catadores de materiais recicláveis, que não têm condições de comprar alimentos e itens de necessidade básica para se proteger do vírus. 

A distribuição dessas marmitas será feita pelos próprios líderes comunitárias.

Na última terça-feira (5), as entregas foram feitas especialmente para famílias do Grotão, localizado na Ventosa. Em 29 de abril, o Morro das Pedras foi a primeira comunidade a receber os alimentos doados a partir dessa parceria e foram entregues seis toneladas de alimentos e cerca de 50 cestas básicas para famílias atendidas pelo projeto "Nossas Vidas Importam”.