O Hospital Sofia Feldman, referência em assistência materna e infantil, recebeu nessa terça-feira (23) a doação de 20 mil máscaras - 10 mil em TNT e 10 mil em tecido -  produzidas por detentos das mais diversas regiões do Estado. Tudo começou com um pedido do hospital para doações de máscaras de proteção, em meio ao momento de alta transmissão da Covid-19, que chamou a atenção do Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG) 

A maternidade precisa, muitas vezes, de  fornecer o equipamento de proteção para pacientes e acompanhantes. O atendimento é feito 100% pelo SUS. 

“A chegada dessas máscaras vai nos ajudar a garantir mais segurança tanto para mulheres e seus acompanhantes, quanto para muitos trabalhadores”, ressaltou a gestora de Políticas Institucionais do Sofia Feldman, Tatiana Coelho.

Desde abril do último ano, detentos de unidades prisionais das mais variadas regiões estão produzindo máscaras de proteção individual. Atualmente, a produção acumulada beira 5 milhões de unidades. Muitas empresas e instituições públicas se tornaram parceiras e vêm doando os insumos para que a confecção seja realizada.

Esses equipamentos de proteção são distribuídos prioritariamente para as forças de segurança e também a hospitais, asilos e servidores municipais onde as prefeituras possuem parceria com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

A Superintendente de Humanização e Atendimento do Depen-MG, Michelle Tatiane Lopes, explica que a doação não tem ônus para o Estado, uma vez que todos os insumos para a produção vieram de parcerias. Para os presos, há a vantagem da remição de pena pelo trabalho realizado – a cada três dias em exercício, uma menos na condenação.

O próximo passo é estender a parceria com o Sofia Feldman.  “Vamos produzir máscaras e lençóis para o hospital, caso eles recebam a doação dos insumos”, destacou Lopes.