Uma menina de 15 anos morreu dentro de uma escola, em Minas Novas, no Vale do Jequitinhonha, após ter sido espancada por uma outra adolescente, da mesma idade. O crime aconteceu no horário do recreio, na tarde dessa quarta-feira (10), na Escola Estadual Doutor Agostinho da Silva Silveira. A briga teria acontecido após a agressora acusar a vítima de ter rasgado seu caderno.

De acordo com a Secretaria de Estado de Educação (SEE), as duas alunas fazem parte de um grupo de alunos que moram ou moraram em um abrigo para pessoas com deficiência, e eram acompanhadas por uma educadora da instituição. A vítima já havia sido reintegrada à família e a agressora, que teria transtornos mentais, ainda era acolhida no abrigo. 

Segundo a boletim de ocorrência, a agressora teria tido um ataque de fúria e partido para cima da colega, “arremessando-a ao solo com puxões de cabelo e, em seguida, desferindo vários chutes na cabeça da vítima”. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e a vítima foi encaminhada ao Hospital da Fundação Minas Nova, mas a menina morreu logo ao dar entrada na unidade de saúde. A agressora foi apreendida pela polícia. 

A SEE afirma que um representante da Secretaria de Educação está se deslocando para Minas Novas para acompanhar e dar apoio às famílias das envolvidas no caso e aos servidores da escola. Reforça também que “trabalha em toda a sua rede para que a oferta do ensino seja universal e inclusiva, garantindo o acesso ao conhecimento sem nenhuma forma de discriminação, ou seja, todas as escolas estaduais estão aptas a receberem alunos com deficiência”.

A Prefeitura de Minas Novas se manifestou sobre o caso nas redes sociais.